Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Poder do Mito é o fruto de uma séo-poder.jpgrie de conversas mantidas entre Joseph Campbell e o destacado jornalista Bill Moyers, numa brilhante combinação de sabedoria e humor. O casamento, os nascimentos virginais, a trajetória do herói, o sacrifício ritual e até os personagens heróicos do filme Guerra nas Estrelas são aqui tratados de modo original. Campbell afirmava que os mitos passados nos ajudam a compreender o presente e a nós mesmos.. - Joseph Campbell 'Dizem que o que todos procuramos é um sentido para a vida. Não penso que seja assim. Penso que o que estamos procurando é uma experiência de estar vivos, de modo que nossas esperiências de vida, no plano puramente físico, tenham ressonância no interior do nosso ser e da nossa realidade mais íntimos, de modo que realmente sintamos o enlevo de estar vivo...' 'Nunca encontrei alguém que soubesse contar melhor uma história do que Joseph Campbell. Escutando-o falar sobre as sociedades primitivas, foi transportado às largas planuras sob a imensa cúpula do céu aberto, ou à espessa floresta sob o pálio das árvores, e comecei a entender como as vozes dos deuses falavam através do vento e do trovão, e como o espírito de Deus flutuava em todo riacho da montanha, e toda a terra florescia como um lugar sagrado - o reino da imaginação mítica.' - Bill Moyers

"O Poder do mito" é uma animada conversa entre o jornalista norte-americano Bill Moyers e seu entrevistado, o professor Joseph Campbell, uma das maiores autoridades mundiais em mitologia. Uma discussão sobre os mitos antigos e modernos, tais como o casamento, os nascimentos originais, a trajetória do herói, o sacrifício ritual e até os personagens heróicos do filme Guerra nas Estrelas , que estão na base psíquica de todo ser humano.

 

Episódio 01 - A mensagem do mito

Muito antes dos cavaleiros medievais se encarregarem de matar dragões, os contos de aventuras heróicas já faziam parte de todas as culturas mundiais. Campbell nos desafia a ver a presença de uma jornada heróica em nossas vidas.Mitos da criação, transcendendo a dualidade, os pares de opostos, Deus x Natureza, o pecado, a moralidade, a participação na tristeza, o Evangelho de Tomé, Old Time Religion, os computadores, a religião como “software”, a história de Indra: “O que grande menino sou eu!”, participação na sociedade.

Mitos da criação, transcendendo a dualidade, os pares de opostos, Deus x Natureza, o pecado, a moralidade, a participação na tristeza, o Evangelho de Tomé, Old Time Religion, os computadores, a religião como “software”, a história de Indra: “O que grande menino sou eu!”, participação na sociedade.

 

Episódio 02 -  A saga do heroi  

Campbell compara a história da criação de Gênesis com as histórias de criação no mundo. Por causa das constantes mudanças mundiais, a religião deve ser transformada e novas mitologias devem ser criadas. Hoje em dia, as pessoas se apegam a mitos que não lhes têm serventia alguma.

 

 

 

Episódio 03 - Os primeiros contadores de histórias
Memórias de Animais, harmonização com o corpo e do ciclo de vida, a consciência vs o veículo da mesma, matando por comida, história: “A esposa do Buffalo,” massacre búfalo, ritual de iniciação, os rituais decrescentes, criminalidade crescente, os artistas, o Shaman, o centro do mundo.Campbell discute a importância de aceitar a morte como um renascimento, como na história de Cristo, no ritual de passagem das sociedades primitivas e o mito do búfalo. Ele também analisa o declínio desse ritual na sociedade contemporânea.

Episódio 04 - Sacrificio e felicidade
Chefe Seattle, a terra sagrada, renovação agrícola, o sacrifício humano, o sacrifício da Massa, a transcendência da morte, história: “O Cavaleiro Verde”, ditames sociais vs felicidade seguinte, “mãos ocultas” orientar o trabalho de vida. Campbell discute o papel do sacrifício no mito, que simboliza a necessidade do renascimento. Ele enfatiza a necessidade de cada um encontrar o seu lugar sagrado neste mundo tecnológico e acelerado

 

 

Episódio 05 - O amor a deusa
Os Trovadores, Eros, o amor romântico, Tristan, libido vs credo, separação do amor, Satanás, amando o seu inimigo, a crucificação como expiação, o nascimento virginal, a história de Ísis, Osíris e Horus, a Madonna, o Big Bang, a correlação entre a Terra ou Deusa mãe e as imagens de fertilidade (o sagrado feminino). Campbell fala sobre o amor romântico, começando pelos trovadores do século 12. Ele questiona a imagem da mulher, como deusa, virgem, a Mãe Terra.

 

Episódio 06 - Máscara da eternidade
Identificando-se com o infinito, o círculo como um símbolo, palhaços e máscaras, epifanias e James Joyce, prisão artística, o monstruoso como sublime, a dança de Shiva, o que está além das palavras. Campbell proporciona visões interessantes sobre os conceitos de Deus, religião e eternidade, como foram revelados nos ensinamentos cristãos e nas crenças dos budistas, dos índios Navajo, Schopenhauer, Jung e outros.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

O filme REVOLVER (2005) é sem dúvida um filme imperdível para quem vivencia a pergunta "Quem sou?". É um filme que retrata todas as fronteiras do ego, toda dualidade, avanços e  retrocessos, todos os jogos internos, jogos conflituosos, perfaz o processo de auto-questionamento, desde a prisão solitária, passando pelo despertar, o deserto e finalizando na iluminação, representado por um modo de vida sem medo. Fica aí a sugestão. Para quem assistir de mente aberta, funciona tal e qual a um Satsang. Deixo partes dos diálogos entre os personagens que representam a consciência, o intelecto, o ego e o iniciado. No fim da página é possível assistir o filme completo. Quando clicar abrirá uma página, feche-a e clique novamente. Desfrute... 

 

 

Texto acima do site :  Pensar compulsivo 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Estamos no facebook